Apresentação

Bem-vindo ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC) da Ufes

  • Avaliação experimental e/ou numérica de desempenho e durabilidade de obras geotécnicas. Desenvolvimento e o aprimoramento de técnicas numéricas e/ou experimental para obtenção de parâmetros geotécnicos de obras de engenharia.

    Docentes: Kátia Vanessa Bicalho e Patrício José Moreira Pires.

  • Elementos e sistemas estruturais em aço e mistos de aço e concreto, ligações, segurança estrutural em situação de incêndio, normatização, projeto e otimização, simulação numérica.

    Docentes: Walnório Graça Ferreira, Élcio Cassimiro Alves, Adenilcia Fernanda Grobério Calenzani e Macksuel Soares de Azevedo.

  • Busca analisar o desempenho de sistemas de transportes com o uso de modelagem por simulação.

    Docentes: Rodrigo de Alvarenga Rosa

  • Desenvolvimento de pesquisas envolvendo os materiais constituintes de concretos, argamassas e grautes, com ênfase nas propriedades físicas, mecânicas, características químicas, morfológicas e microestruturais; materiais cimentícios suplementares; ligantes com elevados teores de adições minerais; durabilidade e microestrutura de misturas; concretos e argamassas especiais; redução de impactos ambientais no ciclo de vida de concretos, argamassas e grautes.

    Docentes: Joao Luiz Calmon Nogueira Da Gama, Jamilla Emi Sudo Lutif Teixeira, Geilma Lima Vieira

  • Desenvolvimento de pesquisas relacionadas com o desempenho técnico-funcional de materiais e componentes de construção; avaliação do ciclo de vida de materiais e componentes de construção; redução de impactos ambientais na fabricação de materiais e componentes de construção; avaliação do ciclo de vida aplicada a edificações; avaliação da sustentabilidade no ciclo de vida aplicada a edificações.

    Docentes: João Luiz Calmon Nogueira Da Gama

  • Desenvolvimento de pesquisas relacionadas com a reciclagem, reutilização e valorização de resíduos sólidos e coprodutos industriais na produção de ligantes, concretos e argamassas, materiais cerâmicos e materiais betuminosos; métodos experimentais e/ou numéricos para avaliação de materiais asfálticos com incorporação de resíduos sólidos e coprodutos industriais.

    Docentes: João Luiz Calmon Nogueira Da Gama, Jamilla Emi Sudo Lutif Teixeira, Geilma Lima Vieira, Ronaldo Pilar, Rudiele Aparecida Schankoski

  • Elementos e sistemas estruturais em concreto armado e protendido, normatização, projeto e otimização, simulação numérica, grandes estruturas e pontes.

    Docentes: Lorenzo Augusto Ruschi e Luchi, Élcio Cassimiro Alves e Walnório Graça Ferreira.

  • Desenvolvimento de pesquisas envolvendo os materiais constituintes, compatibilização e utilização de materiais alternativos, com ênfase na caracterização e desempenho de alvenaria estrutural.

    Docentes: Ronaldo Pilar, Rudiele Aparecida Schankoski

  • Desenvolvimento de projetos de edificações e de engenharia civil com alto desempenho ambiental, buscando o grande objetivo da construção sustentável no âmbito do desenvolvimento sustentável. Enfoque em cidades inclusivas, resilientes, eficientes e sustentáveis.

    Docentes: Cristina Engel de Alvarez, Geilma Lima Vieira

  • Análise linear e não-linear, dinâmica, ações e segurança, estruturas especiais, método dos
    elementos finitos, método dos elementos de contorno, método dos volumes finitos.

    Docentes: Walnório Graça Ferreira, Élcio Cassimiro Alves, Adenilcia Fernanda Grobério Calenzani e Macksuel Soares de Azevedo.

  • Estudos experimentais em campo e em laboratório sobre o comportamento mecânico e hidráulico de solos naturais e melhorados. Utilização de resíduos diversos no melhoramento de propriedades geotécnicas para aplicação em pavimentação e obras de terra.

    Docentes: Kátia Vanessa Bicalho, Patrício José Moreira Pires, Jamilla Emi Sudo Lutif Teixeira.

  • Busca o desenvolvimento de técnicas experimentais para caracterização reológica de diferentes materiais de construção civil (à base de cimento Portland: pastas cimentícias, argamassas e concretos; à base de aglomerantes betuminosos: ligantes asfálticos, misturas asfálticas finas e concretos asfálticos). Desenvolvimento de metodologias para obtenção de parâmetros de desempenho de materiais com base em reologia. Caracterização de propriedades viscoelásticas e de fratura de matrizes betuminosas para utilização em modelos numéricos e analíticos.

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC) da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) iniciou suas atividades em 1998, por meio da Decisão No. 80/97 do Conselho Universitário da UFES, oferecendo curso de mestrado acadêmico em duas áreas de concentração: Estruturas e Construção Civil. No ano 2001, iniciou a terceira área de concentração Transportes, que perdurou de 2001 a 2019. Após reestruturação do corpo docente em 2019 e, visando atender melhor aos critérios nacionais de avaliação dos Programas de Pós-graduação, o PPGEC voltou operar com duas áreas de concentração Estruturas e Construção Civil a partir de 2020.

A área de Construção Civil abrange pesquisas relacionadas com o ambiente construído, particularmente as relacionadas com a caracterização e desempenho de materiais e componentes de construção e o desenvolvimento de projetos, materiais e processos construtivos mais sustentáveis. Além disso, a área engloba o planejamento e operação de transportes. A área de concentração de Estruturas abrange a integração dos conhecimentos de mecânica dos sólidos, mecânica dos solos, análise e comportamento estrutural, interação solo-estrutura e interação solo-atmosfera. A área também aborda a mais recente tendência técnica em engenharia estrutural e geotécnica, incluindo habilidades avançadas de análise experimental, métodos numéricos e simulação computacional, cobrindo amplamente os desafios e soluções técnicas enfrentados em obras de supra e infraestrutura.

O PPGEC é o único programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil stricto sensu no Estado do Espírito Santo e, por conta disso, tem uma forte inserção regional na formação de recursos humanos qualificados deste Estado. O programa tem atraído profissionais de diversas áreas, dentre elas, citam-se: Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia de Produção, Geologia, Química e Física.

O PPGEC, em concordância com o Regimento Geral da Pós-Graduação na UFES, é diretamente subordinado ao Centro Tecnológico (CT) e sua gestão administrativa e acadêmica é efetuada pelo colegiado acadêmico que é constituído pelo coordenador geral, coordenador adjunto, professores permanentes e de representantes estudantis, de acordo com as normas em vigor na UFES.

O PPGEC é constituído por um corpo docente qualificado, composto por doutores com formação em destacadas universidades do Brasil, Estados Unidos e Espanha. No quadriênio 2017 a 2020, 33% de professores permanentes (quatro professores) eram bolsistas de produtividade, sendo três professores Bolsistas de Produtividade em Pesquisa do CNPq (Nível 2) e um professor Bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPq (Nível 1D) e um Bolsista de Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora DT. No quadriênio que se inicia, 2021 a 2024, o número de Bolsistas de Produtividade em Pesquisa do CNPq aumentou para cinco em um total de 15 docentes permanentes. Ressalta-se também que um dos docentes do programa foi Bolsista Pesquisador Capixaba FAPES no período de 2017 a 2019. O programa incentiva a qualificação de seu corpo docente, estimulando a participação de seus professores em estágios de pós-doutorado. Em 2018 e 2019, dois professores fizeram pós-doutorado no exterior, possibilitando o constante desenvolvimento de parcerias internacionais.

Desde a sua criação até os dias atuais, são 347 (trezentos e quarenta e sete) mestres titulados pelo PPGEC. Somente no quadriênio 2017 a 2019, 125 (cento e vinte e cinco) diplomas de mestre foram emitidos, número superior ao registrado no quadriênio 2013 a 2016 de 87 (oitenta e sete) mestres titulados. Pode-se afirmar que o PPGEC está consolidado em relação à formação de recursos humanos. No quadriênio de 2017 a 2020, o PPGEC apresentou expressiva produção bibliográfica de artigos em periódicos científicos qualificados. O número total de artigos publicados pelos docentes em periódicos é 133 (cento e trinta e três), 33 artigos em 2017, 37 artigos em 2018, 31 artigos em 2019 e 32 em 2020. Vale ressaltar que no quadriênio anterior, 2013 a 2016, o corpo docente do PPGEC publicou 91 (noventa e um) artigos em periódicos. A crescente elevação no número de publicações mostra que o PPGEC está consolidado em relação à produtividade científica.

O PPGEC, por meio das atividades de pesquisa e ensino, promove o conhecimento de temas relacionados às suas duas áreas de concentração, contribuindo para o avanço científico e solução de problemas regionais, nacionais e internacionais, além de fomentar a capacitação de novos professores, profissionais da iniciativa privada e pesquisadores que são em sua maioria absorvidos pelas universidades, institutos, faculdades e empresas locais, nacionais e internacionais.

O PPGEC após sua última avaliação realizada no quadriênio 2013-2016 implementou várias ações relevantes, visando seu aprimoramento pedagógico, incremento na produção científica, e internacionalização e visibilidade do programa. No que se refere a condução do programa tem-se:
1. Planejamento estratégico. Após divulgação da última avaliação quadrienal, o colegiado do PPGEC reuniu-se com o objetivo de analisar os itens avaliados e gerar discussões internas para a elaboração do planejamento estratégico. Assim foram efetuadas reuniões informativas e de motivação dos docentes, com apresentação de diagnóstico e estratégia para publicações mais qualificadas. O PPGEC elaborou um plano de ações para o quadriênio 2017 a 2020, com metas e objetivos, tendo como meta principal a ascensão do programa junto à Capes, com vistas a melhorar o conceito Capes do programa. Este plano passou a ser a base das ações coordenadas e integradas dos membros do PPGEC. Em 2019 foi criada a comissão de planejamento estratégico do PPGEC que consolidou um plano de ações de curto, médio e longo prazo para o quadriênio 2017-2020.
2. Autoavaliação. Em 22 de junho de 2020, o Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC) aprovou a criação de sua Comissão de Autoavaliação (CAA), que conta com a participação de 5 (cinco) docentes permanentes, 1 (um) discente, 1 (um) egresso e 1 (um) técnico administrativo em educação. Ao longo do segundo semestre de 2020, essa comissão se reuniu regularmente para definição de objetivo, estratégias de abordagem e método, elaboração da Proposta de Autoavaliação e de um diagnóstico preliminar. O relatório da CAA e a proposta de Autoavaliação foram apresentados e aprovados pelo PPGEC, em 8 de fevereiro de 2021, quando também foi constituída a comissão para sua implantação. O documento contendo a Proposta de Autoavaliação e uma síntese dos principais avanços identificados no quadriênio 2017-2020, bem como uma cópia da apresentação realizada no PPGEC, podem ser acessados no link https://drive.google.com/drive/u/1/folders/1Gp_JLzHqwWB495tYVX_cGzSxWmUN....
3. Produção científica direcionada. A produção científica do PPGEC apresentou significativo incremento tanto em quantidade quanto em qualidade, resultado de esforço conjunto dos discentes e docentes, direcionado para publicação em periódicos científicos qualificados (Qualis vigente estrato B1, B2, A1 e A2). Observou-se um aumento de 46% na quantidade de artigos publicados no quadriênio atual em relação ao anterior (133 artigos no quadriênio 2017 a 2020 contra 91 artigos no quadriênio 2013 a 2016). Adicionalmente, nota-se uma melhora na qualidade das publicações considerando que houve um aumento de 94% de publicações em periódicos estrato A (Qualis vigente B1, B2, A1 e A2) do quadriênio 2017 a 2020 em relação ao anterior (99 artigos no quadriênio 2017 a 2020 contra 51 no quadriênio 2013 a 2016).
4. Internacionalização do programa. O processo de internacionalização do programa avança em consonância com a política universitária da UFES. Destaca-se que em 2011 foi criada e consolidada na UFES a Secretaria de Relações Internacionais (SRI-UFES), responsável por formular a política de internacionalização da universidade, e por promover e expandir a sua atuação internacional. Apoiado por esta secretaria, o PPGEC busca induzir e consolidar a internacionalização do programa com estabelecimento de 1) ações de mobilidade acadêmica, 2) estabelecimento de acordos e parcerias, 3) divulgação para aumento da visibilidade do programa no âmbito internacional e 4) ações com perspectiva de interferir no estado da arte. Há vários docentes que possuem relacionamento com pesquisadores de relevantes instituições internacionais, localizadas nos países Estados Unidos, França, Portugal, Austrália, Suíça, Espanha, Alemanha, Áustria, Bélgica, Canadá, República Theca, Korea, Holanda, Nova Zelândia, Noruega, Eslovênia e Reino Unido. Acredita-se que o fortalecimento destes relacionamentos sejam o ponto de partida para o intercâmbio e formalização de acordos e parcerias e o fomento à produção científica em coautoria com pesquisadores de instituições estrangeiras. O PPGEC vem adotando como estratégia para o estabelecimento de parcerias o envio de pesquisadores ao exterior para estágios de curta ou longa duração. No quadriênio 2017 a 2020, dois docentes participaram de estágio pós-doutoral, dos quais um nos Estados Unidos e outro na França, com contemplação de bolsa de pós-doutorado no exterior da CAPES. Como resultado imediato, cita-se a participação de membro externo de instituição estrangeira em banca de mestrado, com dissertação e apresentação oral feitas em inglês e cooperação em artigo científico em periódicos importantes com reconhecida qualidade técnica, como a Construction and Building Materials (Qualis A1) e edição especial da Transportation Geotechnics (Qualis A2) dando visibilidade aos avanços conseguidos pelo programa no desenvolvimento científico com impacto no estado da arte no cenário global.
5. Visibilidade do programa. A visibilidade do PPGEC foi incrementada por meio do estímulo a participação dos docentes em congressos nacionais e internacionais que indiretamente promoveu a melhoria do perfil de publicações qualificadas. Também, através do estabelecimento de parcerias com indústrias, houve uma maior disseminação das pesquisas em andamento no PPGEC junto a órgãos e associações locais, nacionais e internacionais, aumentando também a prática de apresentação de seminários e palestras para público-alvo da indústria. Além disso, pode ser destacada a participação significativa dos docentes em veículos de comunicação da mídia impressa e digital.
5. Regularização de entrada e saída de discentes. No quadriênio 2017 a 2020, a entrada anual de alunos foi de 27, 20, 18 e 30 nos anos de 2017, 2018, 2019 e 2020 respectivamente, totalizando 95 (noventa e cinco) novos alunos no quadriênio. Neste mesmo período foram defendidas 125 (cento e vinte e cinco) dissertações de mestrado. Ressalta-se que no período de 2013 a 2016, o PPGEC teve um total de 103 (cento e três) alunos ingressantes e um total de 87 (oitenta e sete) defesas dissertações de mestrado. A comparação do quadriênio atual com o anterior indica melhoria do fluxo de estudantes devido à regularização do número de discentes, às defesas realizadas e ao aperfeiçoamento dos editais de seleção.
6. Estabelecimento de critérios de credenciamento e permanência de docentes do PPGEC. Em 2018, visando complementar e atualizar o regimento interno, foi elaborada uma resolução específica para tratar das regras de permanência ao quadro de docentes permanentes do PPGEC, a saber, resolução Nº 01/2018 disponível em https://engenhariacivil.ufes.br/pt-br/resolucao-de-permanencia-de-profes.... A resolução Nº 01/2018 prescreve a produção de planilhas anuais com as informações individuais da produção de cada docente visando acompanhar e auxiliar os docentes na produção acadêmica para discussão e acompanhamento da evolução dos indicadores da CAPES. De posse dessas planilhas, a lista de docentes que compõem o quadro de permanente do PPGEC passou a ser avaliada e atualizada anualmente conforme o índice de produção qualificada dos docentes. O índice é calculado com base na média móvel do quadriênio das publicações em periódicos qualificados de estrato A1 a B2. A resolução Nº 01/2021, também disponível em https://engenhariacivil.ufes.br/pt-br/resolucao-de-permanencia-de-profes..., consiste em uma revisão pontual de alguns dos critérios estabelecidos na resolução Nº 01/2018 e foi deliberada em março de 2021. Deve-se ressaltar que a elaboração das resoluções de critérios de credenciamento e descredenciamento de docentes permanentes foi realizada por uma Comissão de docentes, denominada Comissão de Critérios de Credenciamento e Permanência. Os docentes desta comissão foram designados em reunião de colegiado. Essas medidas foram adotadas para estimular a melhoria das publicações anuais pelos docentes em conjunto com os discentes.
7. Estímulo a capacitação continuada. O PPGEC tem ao longo dos anos formado mestres em Engenharia Civil que atuam no Espírito Santo tanto no setor industrial como também na área acadêmica. Muitos dos discentes titulados deram continuidade à sua formação realizando cursos em Programas de Doutorado. As instituições de ensino superior do Espírito Santo têm absorvido os egressos do PPGEC, ressaltando-se que vários professores do Departamento de Engenharia Civil da UFES realizaram seus cursos de mestrado no PPGEC.

O programa tem sua sede em Vitória-ES, oferecendo o curso de Mestrado em Engenharia Civil desde 1997 e mantém um perfil de qualificação acadêmica atestado pela CAPES, tendo recebido conceito 3 na última avaliação.

O programa já formou 397 mestres e conta com 58 alunos regularmente matriculados, todos no mestrado.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910