Proposta de Autoavaliação do PPGEC

Nos últimos anos, a CAPES vem percebendo a necessidade de ampliar o foco do processo de avaliação. A autoavaliação surge como uma complementação ao atual sistema de avaliação externa post-facto, possibilitando a agregação de subsídios para a melhoria da qualidade dos Programas de Pós-graduação de forma participativa, dinâmica e ativa.

A experiência internacional reforça esta tendência. Na Holanda, por exemplo, somente existe a autoavaliação nos Sistemas de Avaliação. No Reino Unido, por sua vez, há uma auditoria externa integrada ao processo de autovaliação. É também digno de nota que a CAPES, ao adotar a autoavaliação, está se aproximando da base avaliativa já empregada nos Cursos de Graduação e, dessa forma, contribuindo para reduzir a distância entre o processo de avaliação da Graduação e o da Pós-Graduação.
A Autoavaliação é um processo avaliativo conceituado e autogerido pela comunidade acadêmica, muitas vezes chamado de avaliação interna. Envolve a participação de distintos atores da academia ou externos a ela (docentes, discentes, egressos, técnicos e outros), nos níveis hierárquicos diversos, dos estratégicos aos mais operacionais.

Há necessidade de um planejamento prévio com fixação de metas e objetivos para o quadriênio 2017-2020 ou 2021-2024. A reflexão sobre os resultados da autoavaliação é a coluna dorsal do processo e possibilitará a correção das trajetórias, bem como o Planejamento Estratégico do Programa, com base em indicadores e métricas de desempenho.

Em 2018, o processo de autoavaliação e planejamento estratégico dos Programas de Pós- Graduação (PPGs) da UFES foi revisado, contando com a participação de um consultor externo (conforme descrito em https://prppg.ufes.br/autoavaliacao-e-planejamento-estrategico). Em um primeiro momento, o consultor externo aponta os pontos críticos e sugere ações para melhoria da avaliação do PPG. Após a elaboração do plano de ação pelo PPG, o consultor propõe revisões e/ou recomenda a sua validação. O plano de ação revisado é novamente apreciado pelo Colegiado do PPG e encaminhado à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) para aprovação. Posteriormente, são elaboradas metas e realizadas visitas periódicas do consultor externo para análise de indicadores e monitoramento do cumprimento das metas estabelecidas.

Em 2019, a CAPES divulgou novas normas de avaliação e diretrizes para a autoavaliação dos PPGs. As novas fichas de avaliação estabelecem requisitos específicos para os planejamentos estratégicos dos PPGs. Nesse mesmo ano, a UFES incorporou as diretrizes da CAPES e adaptou os procedimentos para Autoavaliação e Planejamento Estratégico dos PPGs.
 
Em 22 de junho de 2020, o colegiado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC) aprovou a criação de sua Comissão de Autoavaliação (CAA), que conta com a participação de 5 (cinco) docentes permanentes, 1 (um) discente regularmente matriculado, 1 (um) egresso do PPGEC e 1 (um) técnico administrativo em educação. Ao longo do segundo semestre de 2020, essa comissão se reuniu uma ou duas vezes por mês para definição de objetivo, estratégias de abordagem e método, bem como para discussão dos resultados obtidos e para elaboração da Proposta de Autoavaliação.

A Autoavaliação é um processo avaliativo conceituado, estruturado e autogerido pela comunidade acadêmica. Envolve a participação de distintos atores da academia ou externos a ela (docentes, discentes, egressos, técnicos e outros), nos níveis hierárquicos diversos, dos estratégicos aos mais operacionais.

O documento em anexo apresenta a proposta em termos de política e instrumentos para implantação da Autoavaliação no âmbito do PPGEC. O objetivo traçado é melhorar a avaliação do PPGEC no quadriênio 2017-2020, com vistas à submissão de proposta de doutorado no quadriênio 2021-2024. As dimensões de formação pessoal; pesquisa; inovação e transferência de tecnologia; impactos na sociedade e internacionalização foram priorizadas nesta proposta. Considerando que a Autoavaliação é um processo dinâmico e participativo, recomenda- se que outras dimensões possam ser ampliadas e/ou consideradas, tais como a percepção do discente, a percepção do técnico, a percepção do docente, a avaliação da infraestrutura, dentre outros. Estas dimensões podem ser exploradas nos Seminários Integradores de Autoavaliação e de Planejamento Estratégico.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910