O Impacto da Janela no Conforto Térmico: Edificações Multifamiliares Ventiladas Naturalmente

Nome: Amabeli Dell Santo
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/01/2014
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Cristina Engel de Alvarez Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andréa Coelho Laranja Examinador Interno
Cristina Engel de Alvarez Orientador
Edna Aparecida Nico Rodrigues Examinador Interno

Resumo: A edificação atua como mecanismo de controle das variáveis do clima, através de sua envoltória (paredes, cobertura e aberturas) e deve ser projetada de modo a proporcionar conforto e eficiência energética. Entre os componentes da envoltória, em edificações de múltiplos andares, as janelas merecem especial atenção devido à carga térmica recebida pela mesma. Os vidros das janelas funcionam, particularmente, como um dos elementos de maior potencialidade de aquecimento interno para climas tropicais, devido principalmente à sua transparência à radiação solar, possibilitando facilmente o ingresso de grande parte dessa energia que se converte em carga térmica. Nesta pesquisa foi analisado o desempenho térmico de ambiente de longa permanência (dormitório) em edifícios residenciais multifamiliares ventilados naturalmente, para a cidade de Vitória, considerando-se o comparativo entre dois modelos de janelas. A metodologia envolveu: 1) revisão bibliográfica visando o aprimoramento dos conceitos fundamentais de conforto térmico; estabelecimento de critérios para definição dos modelos de janela selecionados para estudo comparativo; e identificação de normas e metodologias de análise de conforto e desempenho térmico. 2) teste da metodologia que investigou o procedimento de análise mais adequado, através do software de simulação DesignBuilder. As análises buscaram especialmente o confronto com os critérios para avaliação de desempenho térmico proposto pela NBR 15575/2013 utilizando a simulação computacional e referenciais de conforto do usuário considerando-se o modelo de conforto adaptativo da ASHRAE. 3) ajuste final do procedimento para o estudo comparativo entre modelos de janelas. 4) avaliação dos resultados. Os resultados indicam, em média, uma redução de 45% da Frequência de Desconforto Térmico e redução de até 70% da Intensidade de Desconforto Térmico, para o ambiente analisado quando utilizado o modelo de janela com venezianas ao invés do modelo que não possui venezianas, reafirmando e comprovando a eficiência do uso de venezianas como estratégia de condicionamento térmico passivo em dormitórios para a condição climática de Vitória, ES.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910