Potencialidades do Aproveitamento do Resíduo de Estação de Tratamento de Efluentes do Processo de Lapidação do Vidro Sodo Cálcico na Produção de Concretos

Nome: Aline Pignaton Antonio
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 30/03/2012
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Desilvia Machado Louzada Examinador Externo
Fernando Avancini Tristão Coorientador
Geilma Lima Vieira Examinador Interno
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Orientador
Marcel Olivier Ferreira de Oliveira Examinador Interno

Resumo: A busca pela reutilização dos resíduos gerados nos centros urbanos em franco crescimento, no intuito de poupar os recursos naturais, tem se mostrado constante, tanto no âmbito de evitar a exploração dos recursos como a deposição dos resíduos no meio ambiente. O objetivo principal deste estudo é utilizar o resíduo proveniente da estação de tratamento de efluentes do processo de lapidação de vidros sodo - cálcicos como substituto parcial do cimento na produção de concretos. As substituições em massa do cimento pelo resíduo empregado na forma de pó, com granulometria aproximada de 38 µm, seguiram as proporções de 0, 5, 10, 15 e 20%, para todos os ensaios compreendidos neste estudo. Primeiramente, foram estudadas pastas cimentícias, para determinação da expansibilidade e do tempo de pega. Os concretos produzidos foram submetidos a ensaios no estado fresco para determinação da consistência, teor de ar incorporado, massa específica e exsudação de água, conforme a normatização brasileira. Para determinação das propriedades mecânicas dos concretos em estado endurecido, foram moldados corpos de prova cilíndricos de diâmetro de 10 cm e 20 cm de altura, submetidos a ensaios de resistência a compressão axial e resistência a tração por compressão diametral nas idades de 3, 7 e 28 dias e de módulo de elasticidade à compressão em idade superior a 28 dias. A análise estatística dos dados obtidos permitiu constatar que os resultados dos ensaios de resistência à tração por compressão axial apresentaram variação significativa e subdividiram-se em três grupos heterogêneos e distintos, enquanto os resultados dos outros ensaios apresentaram variação não significativa e homogeneidade entre os grupos. As misturas com maior quantidade de resíduos apresentaram redução da resistência mecânica, exceto pelo módulo de elasticidade à compressão, que apresentou sensível tendência de aumento com os maiores teores de substituição. Ainda assim, as resistências obtidas atendem à normatização brasileira vigente para concretos de finalidade estrutural. Amostras das pastas cimentícias e dos concretos endurecidos foram submetidas a análises por microscopia eletrônica de varredura (MEV) e espectrometria por energia dispersiva (EDS). Formações cristalinas de hidróxido de cálcio puderam ser percebidas em diferentes níveis para cada amostra.

Palavras-chave: substituição, cimento, resíduo, pó de vidro, efluentes, concreto.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910