REVESTIMENTO de Piso Com Porcelanato: Estudo Sobre Especificação e Execução Baseado nas Percepções dos Profissionais Envolvidos.

Nome: Andreia Fernandes Muniz
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/03/2012

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Elton Bauer Examinador Externo
Fernando Avancini Tristão Orientador
Geilma Lima Vieira Examinador Interno
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Examinador Interno

Resumo: A indústria brasileira de revestimentos cerâmicos destaca-se no cenário nacional e internacional com uma produção de 753,5 milhões de m² e um consumo interno de 699,60 milhões de m² em 2010. Um crescimento na produção e no consumo, respectivamente, de 32,57% e 58,14% em relação a 2005 (ANFACER, 2011). Neste contexto enquadra-se o porcelanato, cuja produção em 2010 foi de 8,0% (60 milhões de m²) da produção total de placas cerâmicas. Em 1999 este índice era de aproximadamente 0,8% (Menegazzo et al, 2000). Este crescimento está associado ao seu processo produtivo e às suas características técnicas e estéticas, o que o tornou uma opção adequada à especificação em diferentes tipologias de obras. Porém, as etapas de procedimentos de execução são as mesmas para placas cerâmicas, o que pode gerar patologias. Além disso, a especificação do porcelanato ainda não é compreendida pelos profissionais envolvidos. Sobre porcelanato, objetiva-se atestar como é feita a especificação pelos fabricantes em catálogos, avaliar a forma de especificação e uso dos catálogos pelos profissionais de projeto, conhecer a forma de comercialização e verificar quais os problemas na execução do revestimento de piso com porcelanato. Espera-se contribuir na adequação dos catálogos às normas, tornando-os ferramentas de consulta na aquisição do revestimento pelo consumidor e na etapa de especificação, feita por profissionais de projeto. Para a etapa de execução, atestar a necessidade da criação de uma norma específica para execução do revestimento em porcelanato, adequada às propriedades específicas do porcelanato. A metodologia engloba revisão do estado da arte e pesquisa de campo através de questionários, visitas e entrevistas junto aos profissionais envolvidos. Os resultados da pesquisa demonstram que os catálogos são incompletos, os profissionais de projeto utilizam-se da experiência de vendedores para especificar, a execução em obra é falha e os assentadores não são qualificados.

Palavras-chave: porcelanato, revestimento cerâmico, especificação do porcelanato, aplicação do porcelanato.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910