CONCRETOS SUBMETIDOS A CICLOS DE TEMPERATURAS ELEVADAS. ESTUDOS EXPERIMENTAIS EM CORPOS DE PROVA LOCALIZADOS EM UNIDADES DE PRODUÇÃO DE UMA USINA SIDERÚRGICA.

Nome: Renato Oliveira Fonseca
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 18/03/2011
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Fernando Avancini Tristão Coorientador
Georgia Serafim Araújo Examinador Interno
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Orientador
José Marcio Fonseca Calixto Examinador Externo

Resumo: O objetivo da pesquisa é avaliar o estado de degradação em concretos localizados em unidades de produção de uma usina siderúrgica, submetidos a períodos prolongados de exposição a ciclos de temperaturas elevadas provenientes do processo de produção.
Foram moldados 02(dois) lotes de corpos de prova: o primeiro com fck ≥ 30 MPa e relação a/c ≤ 0,55, e o segundo com fck ≥ 40 MPa e relação a/c ≤ 0,45. Estes corpos de prova foram dispostos por período médio de 06 meses em locais onde o processo de produção do aço provoca a incidência de elevadas temperaturas sobre as estruturas de concreto.
A avaliação do estado de degradação foi realizada através de ensaios de resistência à compressão, módulo de elasticidade, índice de vazios, absorção de água, profundidade de carbonatação e aderência da armadura estrutural e avaliação da microestrutura.
Como resultado observou-se que os ciclos térmicos provocaram alterações nas propriedades do concreto nos corpos de prova avaliados. Essas alterações permitiram entender o estado de degradação do concreto em diversos locais da usina siderúrgica onde existem ciclos de temperaturas elevadas, atuando sobre o concreto.

Palavra-chave: Alta temperatura, concreto armado, estrutura, usina siderúrgica, degradação

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910