Planejamento das Rotas dos Recursos Ferroviários para Atendimento às Ordens de Manutenção da Via Permanente Considerando Sincronismo, Precedência e Prioridade.

Nome: Guilherme de Almeida Eleuterio
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/03/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Rodrigo de Alvarenga Rosa Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Glaydston Mattos Ribeiro Examinador Externo
Macksuel Soares de Azevedo Examinador Interno
Rodrigo de Alvarenga Rosa Orientador

Resumo: No Brasil os transportes ferroviários de carga alcançaram um elevado ganho de produtividade, graças aos investimentos que ocorreram no setor nos últimos anos. Com o aumento da utilização das ferrovias houve um aumento na demanda por manutenção da superestrutura ferroviária, a fim de reparar os danos causados pelo transporte. Uma maneira de realizar as manutenções na superestrutura ferroviária é através da utilização dos recursos ferroviários, que devem ser deslocados de um trecho a outro da ferrovia. Faz-se necessário elaborar a rota que cada recurso precisa realizar para atender as ordens de manutenção (OMs), sendo que algumas OMs apresentam restrições de sincronismo, precedência e prioridade para inicio do atendimento. Neste contexto, esta pesquisa propõe um modelo matemático que considera a integração de oito diferentes modelos matemáticos para roteirização de veículos em um único modelo matemático, para planejar as rotas dos recursos para atendimento às OMs, buscando maximizar o número de OMs atendidas no período de planejamento e, ao mesmo tempo, minimizar os custos por quilometro rodado de cada recurso e minimizar o atraso entre o momento efetivo de início do atendimento à OM e o momento solicitado para início. A revisão da literatura mostra que não foram encontrados estudos sobre o planejamento das rotas dos recursos ferroviários para auxiliar nas manutenções da via permanente. Logo, o estudo contribui para o desenvolvimento e avanço nesse campo de pesquisa. Foram usados dados da Estrada de Ferro Vitória Minas (EFVM) para testar o modelo. Na EFVM atualmente as rotas dos recursos ferroviários são feitas com base na experiência da equipe de planejamento da manutenção ferroviária, logo o modelo matemático proposto entra como uma ferramenta de apoio para o planejador elaborar um plano de manutenção que traga uma melhor utilização dos recursos ferroviários. Os resultados mostraram que o aumento do período máximo para iniciar a OM pode aumentar a capacidade de atendimento às OMs pela equipe de manutenção, mostrando servir como uma ferramenta para apoiar decisões operacionais e estratégicas, tornando o planejamento da manutenção ferroviária mais eficiente.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910