CONTRIBUIÇÃO à Avaliação do Desempenho Técnico e Ambiental de Cimentos Com Elevados Teores de Adições Minerais

Nome: Alvaro Avila Franklin Mendes
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 26/03/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maristela Gomes da Silva Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Geilma Lima Vieira Examinador Interno
Maristela Gomes da Silva Orientador
Sayonara Maria de Moraes Pinheiro Examinador Externo

Resumo: Considerando os desafios de produção de cimento em um cenário de necessidade de redução de impactos ambientais, o uso de adições minerais permite, além de alcançar vantagens técnicas, diminuir as emissões de gases de efeito estufa, bem como reduzir a extração de jazidas esgotáveis e o uso de combustíveis fósseis. Diante deste cenário, existe uma tendência mundial de normalização de cimentos compostos constituídos por mais de um tipo de adição mineral, resultando em sistemas ternários e quaternários com baixo fator de clínquer. Nesta dissertação, foram estudados treze ligantes com fatores de clínquer variando de 40% a 50%, constituídos pela combinação de pelo menos dois tipos de adições minerais, quais sejam escória de alto-forno, cinza volante, argila calcinada e fíler calcário. Os ligantes foram estudados quanto ao desempenho físico, químico, mecânico e ambiental. Para o desempenho físico, químico e mecânico foram avaliados o atendimento aos requisitos obrigatórios e critérios da ABNT NBR 16697:2018. Para o desempenho ambiental foram estimadas as emissões de GEE (em CO2eq) por meio de avaliação de ciclo de vida, verificando as recomendações para redução de emissão de CO2 para a indústria nacional de cimento, traçadas no Cement Technology Roadmap Brazil para 2050. Os resultados mostraram que dez dos ligantes estudados atenderam aos critérios e requisitos obrigatórios descritos na ABNT NBR 16697:2018, enquanto os outros três, com maior teor de fíler calcário, não atenderam quanto à perda ao fogo. Dentre os ligantes estudados, destacou-se o constituído pela combinação de argila calcinada, escória de alto-forno e fíler calcário, que apresentou resistência à compressão aos 3 dias próxima a 23MPa e 41MPa aos 28 dias de idade, comprovando que há sinergia entre as adições minerais, explorada nesse cimento quaternário. Destaca-se, também, o ligante constituído pela combinação de argila calcinada e fíler calcário, na proporção prevista para o Limestone Calcined Clay Cement (LC3), que apresentou resistência à compressão aos 3 dias próxima a 29MPa e 41MPa aos 28 dias de idade, porém a emissão associada a este ligante não atende as recomendações traçadas no Cement Technology Roadmap Brazil para 2050.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910