COLETA Seletiva em Condomínios Residenciais Verticalizados: Benefícios ao Meio Ambiente

Nome: Carolina Castilho Vizeu
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 24/08/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Cristina Engel de Alvarez Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Claudia Rodrigues Teles Examinador Externo
Cristina Engel de Alvarez Orientador
Geilma Lima Vieira Examinador Interno

Resumo: As questões relacionadas aos resíduos sólidos ficam cada vez mais evidentes no Brasil e o no mundo, sendo perceptível que, mesmo após implantações de leis e planos nacionais, estaduais e municipais, os resíduos continuam não recebendo o destino e tratamento adequados. Também se observa que o quantitativo de materiais para reaproveitamento ou reciclagem, com destinação às associações de catadores poderia ser ampliado, diminuindo, dessa forma, o que é destinado aos aterros sanitários. Esta pesquisa teve, como objetivo, analisar os benefícios ambientais relacionados ao programa de coleta seletiva em condomínio residenciais verticalizados, tendo como recorte territorial o bairro Jardim da Penha em Vitória (ES). O processo metodológico considerou duas principais etapas: a primeira, que trata da gravimetria dos resíduos de coleta seletiva de dez edificações, recolhidos durante os meses de outubro de 2018, na associação de catadores ASCAMARE. Os resultados mostram que houve um aumento de mais de 1000% no consumo de vidro e 111,8% na utilização do papelão. Assim como uma diminuição de 62% do plástico. A segunda etapa abrangeu 28 condomínios, selecionados mediante critérios específicos. A coleta foi realizada nos meses de fevereiro, março e abril do ano de 2019, com intuito de verificar a quantidade de resíduos que são destinadas a associação de catadores e ao aterro sanitário. O volume dos resíduos secos foi estimado em 225 mil litros e, os resíduos úmidos em 215 mil litros, totalizando 440 mil litros. Para isso, foram consumidos mais de 25 mil litros de água e 3,54 kW/h de energia em seis semanas, sendo o vidro o maior consumidor de água e energia dentre os outros materiais. Destaca-se que vários desses materiais podem ser reutilizados tanto para a fabricação de produtos domésticos, quanto para a construção civil, como agregados no cimento, concreto e asfalto, diminuindo gastos com matérias-primas e outras fontes não-renováveis. Os programas de coleta seletiva alimentam a indústria de recicláveis e beneficiam os âmbitos ambiental, social e econômico.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910