AVALIAÇÃO DA ADESIVIDADE LIGANTE-ESCÓRIA SOB ASPECTOS FÍSICOS,
QUÍMICOS E TERMODINÂMICOS E CORRELAÇÃO COM DESEMPENHO
MECÂNICO DE MISTURAS ASFÁLTICAS CONTENDO DIFERENTES FÍLERES
MELHORADORES DE ADESIVIDADE

Nome: Bárbara Luiza Riz de Moura
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 14/02/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Jamilla Emi Sudo Lutif Teixeira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Jamilla Emi Sudo Lutif Teixeira Orientador
Patrício José Moreira Pires Coorientador
Ronaldo Pilar Examinador Interno
Thaísa Ferreira Macedo Examinador Externo

Resumo: A implementação de pavimentos rodoviários é uma prática que requer grande
exploração de recursos naturais. Qualquer possibilidade de substituir material requerido
nesse processo merece atenção, sobretudo, se isso também for solução para outra
questão: destino de produtos industriais intermediários. Nessa linha, a indústria
siderúrgica se apresenta como uma ótima opção no fornecimento de agregados oriundos
de diversas etapas do processo de fabricação do aço. Dentre elas, escória de alto forno
resfriada ao ar (EFRA) e de aciaria (LD) são destaques para uso em pavimento asfáltico
devido às suas características favoráveis como estabilidade, abrasão e de forma. A LD
tem um fator limitante à sua implementação, que é a tendência à expansão desse
coproduto. Contudo, ela apresenta excelente recobrimento pelo ligante asfáltico;
contrariamente à escória de alto forno, que não possui boa adesividade ao material
betuminoso quando submetida a um teste usual de adesividade. Caracterização de
forma, termodinâmica e química foram realizadas nos dois coprodutos e verificou-se
que a LD reúne fatores favoráveis à boa adesividade em relação à EFRA, como energia
livre de superfície superior; baixo teor de sílica e alto teor de ferro; pH mais básico,
além de melhores abrasão, dureza e módulo de elasticidade. Procedeu-se com testes
mecânicos e de dano à umidade induzida realizado para ambos os coprodutos em
substituição de 25% ao agregado natural em misturas asfálticas. A EFRA foi
implementada com quatro aditivos para melhoria da adesividade: cal hidratada, pó FGD
e pó EP (ambos também produtos intermediários do processo siderúrgico, cujas
composições químicas são ricas em cálcio e ferro, respectivamente) e pó de agregado
natural. Mesmo com a melhoria que os aditivos proporcionaram em relação à mistura de
EFRA sem aditivo, o desempenho da LD foi mais satisfatório para todas as análises que
o das misturas contendo EFRA e, tendo em visto apenas as misturas com EFRA, foi
possível notar relação de melhoria no grupo com adição de cal e de pó EP,
principalmente. Apesar disso, a EFRA não deve ser descartada, pois se apresenta
melhor que o agregado natural em muitos aspectos.

Palavras-chave: Escória de alto forno, escória de aciaria, adesividade, dano à umidade,
misturas asfálticas.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910