Análise da Inicialização da Cadeia de Suprimento de um Complexo de Beneficiamento de Minério de Ferro Utilizando Simulação de Eventos Discretos

Nome: Gustavo Bonella de Oliveira
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 27/12/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Marta Monteiro da Costa Cruz Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Jose Leandro Félix Salles Examinador Externo
Marta Monteiro da Costa Cruz Orientador
Patricia Alcantara Cardoso Examinador Interno

Resumo: A construção de um sistema logístico autossuficiente em uma empresa pode determinar o seu sucesso, alavancando os lucros elevando-a um patamar de reconhecimento nacional e até mesmo internacional. Reativar, ou até mesmo ativar, uma planta industrial reque muito planejamento, estudo e análise de mercado. Diante disso, pode-se lançar mão do uso de diversas ferramentas desde trabalhos, estudos prévios de indústrias do gênero, bechmarking e de ferramentas de simulação, desde que utilizadas da maneira correta. O presente trabalho visa estudar a reativação de uma planta industrial, com foco em sua cadeia logística, e quanto tempo será necessário para que a empresa retorne ao regime estacionário de seu abastecimento de seus insumos-chave. Foi utilizado como estudo de caso, a mineradora brasileira Samarco e o rompimento da barragem de Fundão, localizada no subdistrito de Bento Rodrigues, no município brasileiro de Mariana, Minas Gerais, que ocorreu em novembro de 2015. Como metodologia, foi utilizado a análise de cenários da cadeia de suprimento da mineradora. Foi desenvolvido um simulador da cadeia de suprimento da mineradora com dados reais da empresa antes de sua paralização. O software foi o Arena®. Com o objetivo de determinar o tempo necessario de retorno as atividades da cadeia de suprimentos da mineradora até atingir o seu nível de atividades estável. Nesse sentido, este estudo foi, baseado no perído de warm-up dos simuladores, normalmente desconsiderado em muitos estudos e que pode trazer informações valiosas para a empresa. Os foram propostos 14 cenários de simulação, baseados nível de estoque, em cadeia colaborativa e níveis de produção. Os resultados encontrados foram o abastecimento de maior lead time tem a maior influencia sobre a capacidade produtiva da indústria e que baseado em suprimento colaborativo de insumos o abastecimento de maior lead time pode ser facilmente suprimido e não atrapalhando de forma concisa a produção. O melhor cenário simulado foi de funcionamento parcial da mineradora com o abastecimento por meio de sua acionista.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910