COMPARAÇÃO Entre Os Valores de Limite de Liquidez Obtidos Pelos Métodos de Casagrande e Cone para Diferentes Solos Argilosos

Nome: Letícia Garcia Crevelin Cristello
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 28/05/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Kátia Vanessa Bicalho Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Antonio Manoel Ferreira Frasson Examinador Externo
Elcio Cassimiro Alves Examinador Interno
Kátia Vanessa Bicalho Orientador
Waldyr Lopes de Oliveira Filho Examinador Externo

Resumo: No presente trabalho destaca-se a importância de especificar o procedimento e equipamento utilizado para determinar o limite de liquidez, LL, de um solo argiloso. Foram comparados os resultados de LL determinados pelo método de percussão proposto por Casagrande, LLc, e pelo método do cone de penetração, LLp, medidos por diferentes operadores e em diferentes laboratórios em solos argilosos de distintas mineralogias e origens geológicas. Os LLp foram determinados de acordo com a norma britânica (penetração de 20 mm) e os valores de LLc foram determinados utilizando aparelho de Casagrande de diferentes durezas. Foram avaliados oito grupos de pares de dados de LLc e LLp, agrupados em função da dureza da base do aparelho de percussão, mineralogia e valor de LL dos solos argilosos. Através da regressão linear simples os resultados experimentais mostram que as correlações entre os dois métodos variam com a mineralogia do solo argiloso e a dureza da base do aparelho à percussão. Os resultados de limite de liquidez obtidos para as caulinitas e ilitas ou solos com baixo LL indicaram LLp > LLc. Os valores de LL das montmorilonitas ou solos com alto valor de LL indicaram maior dispersão nas correlações entre os dois métodos e LLp < LLc. Os testes estatísticos dos resíduos mostraram que, apesar dos elevados valores dos coeficientes de determinação obtidos, algumas correlações lineares definidas neste trabalho não são válidas ou devem ser utilizadas com cautela. As correlações foram válidas para as montmorilonitas (para teor de argila maior que 30%) e para os solos argilosos de diversas mineralogias com LL entre 20 e 80%, sendo esta apenas para aparelho de percussão de base dura. Ressalta-se que este estudo busca estimular a avaliação crítica das correlações previamente publicadas e das que futuramente serão elaboradas, e não esgotar o assunto acerca da obtenção de correlações entre ensaios geotécnicos.

Palavras-chave: Limite de liquidez, plasticidade das argilas, cone de penetração, concha de Casagrande, correlações

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910