ESTUDO da Variação da Tensão Admissivel Com a Dimensão de Sapatas Apoiadas em Subsolos Arenosos

Nome: Marco Wilker Figueiredo de Souza
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 30/05/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Kátia Vanessa Bicalho Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Antonio Manoel Ferreira Frasson Examinador Externo
Bruno Teixeira Dantas Examinador Interno
Elcio Cassimiro Alves Examinador Interno
Kátia Vanessa Bicalho Orientador

Resumo: A dimensão das sapatas é um fator de influência nos cálculos de capacidade de carga e estimativas de recalques de fundações superficiais tipo sapatas apoiadas em subsolos arenosos. O estudo da variação da tensão admissível com a dimensão da sapata permite avaliar a dimensão mais econômica dessa para cada pilar da obra, bem como definir o valor da tensão admissível e da dimensão da sapata que define a maior tensão admissível possível (B*) para o caso de obra em estudo. Nesta dissertação avaliam-se alguns métodos teóricos e semi-empíricos utilizados na literatura para previsão da capacidade de carga e análise do recalque de sapatas apoiadas em subsolos arenosos por meio de resultados experimentais obtidos na literatura, de provas de carga realizadas em sapatas reais e placas de diferentes tamanhos apoiadas em solos arenosos. O valor do módulo de deformabilidade de cada subcamada arbitrada do solo arenoso é um fator determinante para os métodos de estimativa de recalques investigados nesta pesquisa (SCHMERTMANN, 1970; SCHMERTMANN et al., 1978), e destaca-se a influência das correlações adotadas entre os resultados dos ensaios de campo de simples reconhecimento SPT e de penetração de cone CPT nos valores previstos de recalque. Conclui-se que a dimensão da sapata apoiada em subsolos arenosos que define a maior tensão admissível do sistema sapata-solo para as análises realizadas neste estudo pode variar de 1,7m a 3,4m, de acordo com os parâmetros do solo e os modelos de cálculo adotados, e quanto maior o valor adotado para o módulo de deformabilidade, maior será o valor de B* e maior a probabilidade de que a ruptura defina o cálculo da tensão admissível.

Palavras-Chave: Capacidade de carga, recalque, dimensão da sapata, tensão admissível, solo arenoso.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910