Gestão da Manutenção de Edificações Com o Bim. Enfoque nas Manifestações Patológicas de Elementos de Construção

Nome: Karine de Paula Bastos Santos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 30/11/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Fábio Almeida Có Examinador Externo
Geilma Lima Vieira Examinador Interno
João Luiz Calmon Nogueira da Gama Orientador
Marcel Olivier Ferreira de Oliveira Examinador Externo

Resumo: A fase de uso e operação é a fase mais longa e de maior custo no ciclo de vida de uma edificação. Os custos desta fase são superiores à fase de planejamento, projeto e construção. Para garantir que a edificação apresente desempenho especificado em projeto e que na fase operacional os custos sejam minimizados, é necessário o planejamento adequado do processo de Gestão da Manutenção e o emprego de métodos que auxiliem esse processo ao longo da vida útil. Observa-se o crescimento de tecnologias que auxiliam o processo construtivo, a exemplo do Building Information Modeling (BIM). O BIM é uma ferramenta que possui grande potencial para aplicação na gestão da Manutenção, uma vez que permite a representação da edificação através de modelos virtuais 3D que podem ser integrados com vários tipos de dados e informações do processo construtivo, especificações, características dos materiais, etc. Apesar das potencialidades da aplicação do BIM para o processo de manutenção de edificações existentes, existem poucos estudos que abordam como o BIM auxilia o processo de diagnóstico e análise de origens/causas de manifestações patológicas e falhas nos diferentes sistemas construtivos da edificação, além de formas de recuperação/reparo destes elementos. O objetivo deste trabalho é propor um método para auxiliar a Gestão da Manutenção de edificações por meio da plataforma BIM com enfoque nas manifestações patológicas dos elementos de construção. Para alcançar o objetivo proposto, utilizou-se os seguintes softwares BIM da empresa Autodesk: Revit® para modelagem tridimensional dos projetos arquitetônico, elétrico, hidrossanitário e estrutural; BIM 360 Glue para exportação dos modelos e BIM 360 Field para integração dos modelos com documentos da edificação e referencial técnico de manifestações patológicas, diagnóstico e recuperação de elementos construtivos. Dessa forma, o uso do BIM pode promove o aprimoramento da gestão da manutenção, através de melhorias no desempenho de sistemas construtivos, redução de processos de deterioração e de custos de recuperação, com consequente aumento da vida útil da edificação.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910