Análise e Dimensionamento de Lajes Lisas Protendidas Sem Aderência

Nome: Anselmo Leal Carneiro
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 25/09/2015
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Walnório Graça Ferreira Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Elcio Cassimiro Alves Examinador Interno
Lorenzo Augusto Ruschi e Luchi Coorientador
Walnório Graça Ferreira Orientador

Resumo: Este trabalho se propõe apresentar a resolução de uma laje lisa protendida com cordoalhas não aderentes, abordando principalmente modos de distribuição das cordoalhas na laje, modelos de cálculo e opções de faixas de projeto para análise do pavimento. O dimensionamento quanto ao estado limite último e de serviço se baseia na NBR 6118:2014, mas há algumas prescrições do ACI 318-11 e do ACI 423.3R-05, que se mostram relevantes para a finalidade do trabalho. O dimensionamento se restringe à flexão, não abordando o efeito de punção. A análise da laje ocorre por meio da analogia de grelha, utilizando-se o programa comercial CAD/TQS, e do método dos pórticos múltiplos, utilizando-se o programa FTOOL. Tanto no método de grelha quanto nos pórticos, ocorre a inserção de todos os carregamentos atuantes, inclusive os carregamentos equivalentes de protensão. Verificou-se que a distribuição das cordoalhas do modo concentrados e uniformes apresentou vantagens em relação à distribuição dos momentos fletores e deslocamentos da laje. O balanceamento para 60% da carga permanente resultou em protensão parcial, porém como a fissuração ocorreu apenas próximo aos apoios, a análise de deslocamentos considerando a inércia bruta se mostrou suficiente. A diferença no consumo de armaduras entre os métodos de cálculo foi de até 27%.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910