Modelo Matemático para Roteirização de Frota Heterogênea de Ambulâncias Com Priorização de Grupos de Pacientes

Nome: Gelson Junior Donatti Schimith Berger
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 25/04/2018
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Patricia Alcantara Cardoso Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Marta Monteiro da Costa Cruz Examinador Interno
Patricia Alcantara Cardoso Orientador

Resumo: O atendimento de emergências médicas envolve diversos fatores, com altos graus de
incerteza. As decisões têm que ser obtidas de forma rápida e com alta qualidade.
Dentro do aspecto operacional, a decisão de qual rota uma ambulância deve tomar
para chegar ao local de atendimento de uma vítima no menor tempo possível pode
ser crucial para a sobrevivência do paciente. Foi utilizada a metodologia ProKnow-C
para realizar uma seleção do portfólio bibliográfico e uma análise da literatura do
Problema da Roteirização de Ambulâncias (PRA). Foi identificado que havia uma
lacuna na literatura para modelos matemáticos de minimização do tempo de
atendimento de dois grupos de pacientes que são atendidos por uma frota
heterogênea de ambulâncias. Um modelo de otimização foi proposto, utilizando
Programação Inteira Mista, e implementado usando o software de otimização CPlex
Optimization Studio 12.7.1. Foi proposto um estudo de caso no SAMU da Grande
Vitória, onde foram obtidos os parâmetros para execução do modelo. Foram
executados 243 cenários e os resultados obtidos permitiram identificar que o aumento
do número total de ambulâncias no sistema gera um impacto positivo nos tempos de
atendimento de ambos grupos de chamados, assim como o aumento do número de
ambulâncias capacitadas para atender todos tipos de acidentes. Entretanto, o
aumento do número de chamados de pacientes de maior gravidade faz com que o
tempo de atendimento para esse grupo seja maior e reduz o tempo de atendimento
do grupo de menor gravidade. Em relação ao tempo de execução do modelo, os
valores encontrados não foram satisfatórios, considerando que a rapidez é essencial
para esse tipo de serviço.
Palavras-chave: Problema de Roteirização de Ambulâncias; Serviços de
Emergências Médicas; Serviço de Atendimento Móvel de Urgência; Programação Inteira Mista;

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910